Será? Reflexões!

Será? Reflexões!

Quando o momento do Universo está “nervoso”, tudo parece “fervilhar” nos cerebelos mais aguçados! Nos menos aguçados também! A Primavera chegou nublada e pouco florida! Trovoadas e “bombas” eclodem nos quatro pontos cardeais!

Assistindo a um documentário na TV, relatando acontecimentos causados por déspotas… Remeteu-me á Primavera Árabe!

Apesar de ter-se iniciado durante o inverno do hemisfério norte, é uma alusão à Primavera de Praga.

Primavera Árabe, como é conhecida internacionalmente, é uma onda revolucionária de manifestações e protestos que vêm ocorrendo no Oriente Médio e no Norte da África desde 18 de dezembro de 2010. Até a data, tem havido revoluções na Tunísia e no Egito, uma guerra civil na Líbia e na Síria; também houve grandes protestos na Argélia, Bahrein, Djibuti, Iraque, Jordânia, Omã e Iémen e protestos menores no Kuwait, Líbano, Mauritânia, Marrocos, Arábia Saudita, Sudão e Saara Ocidental. Os protestos têm compartilhado técnicas de resistência civil em campanhas sustentadas envolvendo greves, manifestações, passeatas e comícios, bem como o uso das mídias sociais, como Facebook, Twitter e Youtube, para organizar, comunicar e sensibilizar a população e a comunidade internacional em face de tentativas de repressão e censura na Internet por partes dos Estados.

Hoje o Brasil está vivendo seu período de democracia aonde o povo vai ás urnas para eleger seus representantes no Poder Público da República. A res- pública é outra coisa! Segundo os noticiários… Bem dilapidada pelos que estão no poder. Não falar sobre isso? É defensável? Há justificativa para os “roubos” e desmandos de uns e de outros?

Falando em redes sociais, deparei-me com uma postagem do amigo Paulo Sergio Maioque:

É triste, mas é a verdade. Em todos os episódios políticos, sendo o lado X, Y ou Z, há um procedimento estratégico que vem sendo seguido pelos grupos de sabotagem. Podemos sintetizá-lo em dez mandamentos operativos:

1) Difunda o ódio. Ele é mais rápido que o amor.

2) Comece pela juventude. Ela esta multiconectada e pode ser mais facilmente mobilizada para destruir do que para construir.

3) Perceba que destruir é “divertido”, ao passo que “construir” pode ser cansativo e chato.

4) A veracidade do conteúdo é menos relevante do que o potencial impacto de uma mensagem construída a partir da aparência ou do senso comum.

5) Trabalhe em sintonia com a mídia tradicional, mas simule distanciamento dos partidos tradicionais.

6) Utilize âncoras “morais” para as campanhas. Criminalize diariamente o adversário. Faça-o com vigor e intensidade, de forma a reduzir as chances de defesa.

7) Gere vítimas do oponente. Questões como carga tributária, tráfico de drogas e violência urbana servem para mobilizar e indignar a classe média.

8) Eleja sempre um vilão-referência em cada atividade. Cole nele todos os vícios e defeitos morais possíveis.

9) Utilize referências sensoriais para a campanha. Escolha uma cor ou um objeto que sirva de convergência sígnica para a operação.

10) Trabalhe ativamente para incompatibilizar o político-alvo com os grupos religiosos locais. Várias dessas agências internacionais de desestabilização enviaram emissários ao Brasil, especialmente a partir do ano passado.

Antes de responder… Fiz a analogia das primaveras!

Primavera Brasileira?

Primavera da América “Latrina”?

Bom… Vamos lá caro amigo:

Concordo Paulo Sergio Maioque! Só acho que não dá pra defender o indefensável! Se assim não o fosse, as falcatruas seriam empurradas pra baixo de um tapete bem encardido! Boa Semana!

De “bate-pronto” recebi a tréplica:

Na maioria das vezes Marco Antonio Alzamora Gonçalves saber ou não saber o que é defensável, fica por conta do julgamento da consciência de cada um. E você sabe que muitas vezes somos traídos por ela e quando descobrimos já fez o estrago que poderíamos ter evitado. Um bom domingo e uma semana de muita reflexão consciente. Abraços.

Será? Reflexões!

…saber ou não saber o que é defensável, fica por conta do julgamento da consciência de cada um?

O grupo radical EI (Estado Islâmico), que assumiu o controle de várias cidades na Síria e no Iraque, divulgou um vídeo que mostra militante decapitando o jornalista americano Steven Sotloff.

Consciência de cada um… E você sabe que muitas vezes somos traídos por ela e quando descobrimos já fez o estrago que poderíamos ter evitado.

Mulher aprisionada pelo fundamentalismo islâmico.

Quando Fanatismo Religioso e Político tem o Poder, os Inocentes pagam.

“Uma mentira repetida mil vezes torna-se verdade”!

Propaganda nazista de Joseph Goebbels.

Por fim, infelizmente, acabou sendo a maior prova de que uma mentira contada muitas vezes pode se tornar uma verdade.

O dano foi terrível!

Primavera Brasileira?

Quando um jornal de grande circulação publica matéria sobre depoimento de um ex-diretor de estatal, dizendo que se revelasse tudo que sabe… Não haveria eleições este ano!

Isto faria parte dos dez mandamentos operativos, citados anteriormente pelo amigo Paulo?

 6) Utilize âncoras “morais” para as campanhas. Criminalize diariamente o adversário. Faça-o com vigor e intensidade, de forma a reduzir as chances de defesa.

Será? Reflexões!

Isso é verdade ou mentira?

Em janeiro de 2005, a empresa belga Astra Oil comprou uma refinaria americana chamada Pasadena Refining System Inc. por irrisórios US$ 42,5 milhões?

No ano seguinte, com aquele mico na mão, os belgas encontraram pela frente a generosidade brasileira e venderam 50% das ações para a Petrobras. Sabem por quanto? Por US$ 360 milhões! Vocês entenderam direitinho: aquilo que os belgas haviam comprado por US$ 21,25 milhões (a metade da refinaria velha) foi repassado aos “brasileiros bonzinhos” por US$ 360 milhões. 1590% de valorização em um aninho.  A Astra sabia que não é todo dia que se encontram brasileiros tão generosos pela frente e comemorou:

“Foi um triunfo financeiro acima de qualquer expectativa razoável”.

Bom…

Concordo Paulo Sergio Maioque! Só acho que não dá pra defender o indefensável! Se assim não o fosse, as falcatruas seriam empurradas pra baixo de um tapete bem encardido! Boa Semana!

Será? Reflexões!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *